A quantidade de imóveis levados a leilão tem se mantido alta. O desemprego e a perda de renda ainda são os principais fatores que levam à situação de inadimplência. De acordo com levantamento realizado pela Associação Nacional dos Mutuários – ANM/PR, que foi feito com base nos editais de leilões e venda direta de imóveis e terrenos, cerca de 140 imóveis financiados pela Caixa Econômica Federal foram à leilão no primeiro trimestre de 2019.

 

“Pelas regras do financiamento imobiliário, a partir da terceira parcela atrasada, o imóvel já pode ir a leilão. Porém, muita vezes, o desconhecimento dos mutuários ocorre porque a notificação emitida pelo agente financeiro pode demorar a chegar”, explica o presidente da associação, Luiz Alberto Copetti.

 

Em entrevista para a Rádio CNB Curitiba, o presidente da ANM, deu algumas dicas importantes para evitar que seu imóvel vá a leilão. Confira a entrevista completa no site da CBN.  

Dúvidas sobre o seu financiamento ou problemas para pagar as parcelas? Entre em contato conosco pelo WhatsApp: (41) 98403-7274.