Os mutuários da casa própria contarão com mais um recurso que servirá de apoio para esclarecimentos de dúvidas sobre o financiamento de habitação. A Associação Nacional dos Mutuários do Paraná (ANM-PR) lançou dia 24 de outubro, o 8º Guia do Mutuário. O lançamento aconteceu na Boca Maldita, das 11h às 13h, e a distribuição foi gratuita. “Esta edição destaca a exclusão da reincidência de juros, contratos imobiliários com capitalização de juros é coisa do passado”, afirma o presidente da ANM-PR, Luiz Alberto Copetti. “Esta é uma grande conquista judicial”, conclui. Há ainda informações sobre decisões judiciais favoráveis ao mutuário, mudanças ocorridas nos novos planos de financiamento imobiliário e precauções a serem tomadas na aquisição do imóvel na planta ou em construção. Para acompanhar o lançamento do Guia a ANM-PR fará de segunda a sexta-feira a partir do dia 24, um mês de plantões gratuitos de atendimento, para esclarecer dúvidas referentes ao Sistema Financeiro de Habitação (SFH). Baseado em perguntas e respostas, o Guia foi elaborado com seleções de questionamentos frequentes dos próprios mutuários e o objetivo é esclarecer a população sobre os seus direitos e de que forma podem reivindicá-los. Em média a associação realiza 20 atendimentos por mês e na maioria dos casos o mutuário desconhece as cláusulas do contrato que assinou ou o motivo da cobrança indevida. Foi o caso da agente de viagens, Valkíria Mara Ferreira, 50. Através de uma amiga, Valkíria soube que seu imóvel tinha ido a leilão. Sem entender o ocorrido, pois, os pagamentos eram feitos regularmente, procurou a Caixa Econômica Federal e foi informada que o saldo devedor era de R$ 228 mil. Como não houve negociação com a CEF resolveu procurar a ANM-PR. A associação solicitou a revisão do saldo devedor e em 15 dias, Valquíria obteve acordo na justiça e o valor correto da dívida caiu para R$ 54 mil. Desde 2000, o Guia do Mutuário é distribuído gratuitamente por todos os bairros da cidade, condomínios, residências e também na sede da ANM-PR. Atualmente a ANM-PR participa de cerca de 20 audiências por mês e em torno de 2 a 10 acordos são firmados.

 

Fonte: ANM-PR, 24 de outubro de 2011